Bandeira Inglesa .co.uk Bandeira catalã .cat Bandeira espanhola .com | +351 920 331 492 | Nós ligamos-lhe GRÁTIS!

Historia do CD

Os discos compactos (Áudio Compact Discs (CD-DÁ)) foram introduzidos no mercado de áudio pela primeira vez em 1980 da mão de Philips e Sony como alternativa aos discos de vinil e do cassettes.

Em 1984 ambas companhias estenderam a tecnologia para que se pudesse armazenar e recuperar dados e com isso nasceu o disco CD-ROM. Desde então o compact disc mudou de um modo significativo o modo no que escutamos música e armazenamos dados.

Os discos compactos (Áudio Compact Discs (CD-DÁ)) foram introduzidos no mercado de áudio pela primeira vez em 1980 da mão de Philips e Sony como alternativa aos discos de vinil e do cassettes.

Em 1984 ambas companhias estenderam a tecnologia para que se pudesse armazenar e recuperar dados e com isso nasceu o disco CD-ROM. Desde então o compact disc mudou de um modo significativo o modo no que escutamos música e armazenamos dados.

Estes discos têm uma capacidade de 650 Megabytes de dados ou 74 minutos de música de muito alta qualidade. De um modo genérico podemos dizer que o Compact Disc revolucionou o modo em que hoje dia se distribui todo tipo de informação eletrônica.

Em 1990 foram de novo Philips e Sony os que ampliaram a tecnologia e criaram o Compact Disc grabable (CD-R). Até então todos os CDS que se produziam se faziam mediante o processo industrial de estampação de uma maqueta pregrabada.

O disco assim gravura se protege com uma capa muito tênue de alumínio, o qual lhe dá a cor típica plateado. Hoje em dia estas técnicas se utilizam para quantidades superiores a 1000 unidades, enquanto para quantidades inferiores é mais barato, rápido e conveniente utilizar a gravação de discos grabables.

Estes também levam uma capa de recubrimento característica. Ao princípio esta era de ouro e derivados, o qual para que o disco tivesse essa cor. Hoje em dia se utilizam outros compostos mais versáteis, duradouros e baratos.

Na atualidade, quando passaram 14 anos desde que Sony e Philips desenvolveram o formato digital do Compact Disc (CD) e ofereceram ao mundo a primeira expressão do "entretenimento digital", chega-nos um novo e revolucionário produto : o Digital Video Disc (DVD). Depois do CD, vieram o CD-ROM, Photo CD, CD-i, DCC, MiniDisc...mas nenhum criou as expectativas que criou o DVD. Nesta evolução se produziram avanços significativos em tecnologias que suportam estes formatos : laser ópticos, películas reflectivas, replicação de discos, e sobretudo, os algoritmos de compressão e codificação de video, áudio e dados.

Indiscutivelmente os avanços nos circuitos integrados (VLSI) e os mecanismos de controle fizeram possível que as novas tecnologias se fizessem realidade. Foi em setembro de 1995 quando Sony, junto com outras nove companhias (Philips, Mashusita, Toshiba, ...) uniram seus esforços e criaram um estandar unificado para o formato DVD. Respaldado pelas grandes companhias eletrônicas e do mundo da multimídia (estudos cinematográficos entre outros), começou sua andadura...






O pintado digital moderno em frente aos antigos

Detalhe de um pintado de cd em alta definição.

O pintado digital é em alta definição .....[saber mais sobre o pintado de 7 cores em alta definição]


Duplicação digital de CDs


A duplicação digital tem mais qualidade, é mais rápida e encosta menos...[saber mais sobre a duplicação digital de CDs e DVDs]


Digipacks

Detalhe de uma cópia de cd ou dvd com rematado digipack digital.

Os digipacks são o packaging de luxo...[saber mais sobre os digipacks]





Bem-vindos

Mulher com cd em uma mão